URGENTE: Câmara vai votar projeto do prefeito no início da madrugada em Itapecuru
28/06/2019 10:37 em Itapecuru

A câmara de vereadores de Itapecuru Mirim marcou para o início da madrugada desta sexta-feira (28) uma sessão extraordinária para votar projeto de lei de autoria do prefeito Miguel Lauand que solicita a prorrogação dos contratos temporários por mais 6 meses na adminitração pública municipal.

O projeto de lei nº016/2019 propõe alterar a redação do Art 6º da Lei nº 1418, de 31 de Janeiro de 2019, que trata do período de vigência da contratação temporária nas diversas secretarias da atual gestão municipal. O mesmo projeto de lei havia sido votado em sessão anterior, na última terça-feira (25), que foi cancelada após o presidente Carlos Júnior (PTC) e seu vice, que presidiu a sessão passada, Ronilson Cardoso (PMN), terem sido ouvidos pelo Ministério Público da comarca de Itapecuru Mirim.

O órgão foi acionado pela vereadora Edna Teixeira (PCdoB) que viu irregularidades na condução dos trabalhos na última terça-feira e comunicou ao promotor Igor Adriano que solicitou ouvir os parlamentares sobre o assunto. A comunidade não entende os motivos pelos quais a prefeitura inciste em prorrogar os contratos mesmo já tendo divulgado e aberto inscrições para seletivo suspenso por irregularidades no início do ano.

Os candidatos começam a acreditar que esta seja uma tática da gestão Miguel Lauand para "empurrar com a barriga" este seletivo para o ano que vem (2020) e assim justificar a impossibilidade de realizar o certame por ser um ano político, o que é proibido por lei. Também chama atenção o horário marcado para a sessão extraordinária, das 22 às 24h. Para os candidatos inscritos no seletivo isso não passa de outra estratégia para esvaziar a galeria na câmara e desmotivar que a população presencie a votação.

Outro projeto a ser apreciado será o da criação da escola em tempo integral na rede municipal de ensino, projeto este muito questionado pelos professores do município que alertam para o fato da prefeitura sequer conseguir dar condições adequadas para o funcionamento das unidades escolares como hoje estão. Segundo os professores, não basta criar uma escola de tempo integral, é preciso primeiro arrumar a rede muncipal e garantir dieitos para a alunos, servidores e professores.

Serviço: Sessão extraordinária

Local: Câmara Municipal de Vereadores

Horário: Das 22 às 24h

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!